sábado, 19 de setembro de 2015

Vítima de câncer morre um pioneiro do município de Uruará

Por Joabe Reis
                  Benvindo José da Costa
Faleceu no início da noite desta sexta-feira, 18 de setembro, um pioneiro do município de Uruará, Benvindo José da Costa, 87 anos, vítima de câncer. O pioneiro vinha lutando contra a doença há vários meses.
O velório está acontecendo na residência da família no km 147 sul, e o sepultamento será as 17 horas deste sábado, 19 de setembro de 2015.
Benvindo José da Costa foi um dos primeiros moradores a chegar à região onde hoje é o município de Uruará, ele nasceu no mês de agosto do ano de 1928 no estado da Bahia. Trazido pelo governo federal, Benvindo chegou a região no início da década de 1970 e ajudou a construir o município.
Foto tirada em março de 2014 na casa do seu Benvindo 
Em conversa com nossa reportagem no mês de março de 2014, o pioneiro que nos recebeu em sua casa durante uma tarde daquele mês, nos contou sobre sua chegada ao município de Uruará. “Meu nome é Benvindo José da Costa, nasci no estado da Bahia. Eu cheguei na Transamazônica, aqui no município de Uruará no dia 29 de setembro de 1972, vindo estado de São Paulo. Cheguei aqui já com família, apenas uma filha nasceu nessa terra. Fui trazido pelo INCRA, eu já imaginava que aqui era um lugar difícil porque ainda não tinha moradores, então eu já vim prevenido. Sempre trabalhei na agricultura lutando com as dificuldades porque aqui não tinha carro, pra viajar no outro dia você não sabia em que tipo de carro embarcaria, se era cheio de arame farpado ou cheio de tambor de óleo. Nessa minha propriedade eu plantei arroz, pimenta do reino, milho pra dá as galinhas e hoje eu tenho a lavoura de cacau. Eu sou muito contente em viver nessa região, gosto demais. O município de Uruará desenvolveu muito, aqui não tinha nada. Quando eu cheguei aqui só tinha a morada e a escola da dona Rita e o padre Oscar que chegou depois e construiu uma igreja onde hoje é a cidade e daí pra cá cresceu que eu nem imaginava que pudesse crescer tanto. Eu tenho 10 filhos e a mãe deles e minha companheira, Jesuína dos Santos Costa, faleceu no ano 2.000, ela foi minha companheira por 48 anos. Sou muito feliz com a minha família, graças a Deus, quanto mais a família é grande, mais o amor é maior”, finalizou.
Naquela oportunidade, durante a visita seu Benvindo nos ofereceu um caldo de cana extraído do canavial cultivado na propriedade.
Descanse em Paz Benvindo José da Costa.
Nossas condolências a família.

Um comentário:

JANES ROCHA disse...

Minhas condolências aos familiares. Que ele possa está entre os santos quando Cristo vir ressuscitar dentre os mortos.

Postar um comentário

Deixe seu comentário